Tijuana. Yacuiba. Paysandu. Encarnación. Oiapoque. 

Cinco cidades cravadas em diferentes fronteiras latino-americanas.

Em cada uma delas, um Hotel Paris.

 

Utilizo este enunciado real, porém aparentemente aleatório, como dispositivo para desenvolver um trabalho de investigação do cotidiano e de escrita visual de alto teor poético.

 

Minha única premissa: devo visitar cada uma dessas cidades e me hospedar, durante pelo menos três dias, em cada um desses hotéis.

 

Cinco cidades, oito países: México, Estados Unidos, Argentina, Paraguai, Bolívia, Uruguai, Brasil e Guiana Francesa. Uma Paris plantada em cada fronteira, cada veia aberta desse imenso território americano.

 

A partir de algumas semelhanças – o hotel com aspirações francesas, os países com passado colonial comum e as particularidades dos lugares de fronteira – desenho uma aventura (ou quest) ficcional para me lançar, ao mesmo tempo, como personagem e autora de uma narrativa que chamo de rizomática.

 

O rizoma conecta um ponto a outro ponto qualquer, cujas naturezas podem ser absolutamente distintas. O rizoma não tem começo nem fim, mas sempre um meio pelo qual ele cresce e transborda (Deleuze e Guattari).

 

A partir dessa lógica, busco inventar novos vínculos entre a atividade artística e o conjunto de atividade humanas, com a intenção de produzir um espaço narrativo que capture estruturas do cotidiano como se este fosse um infinito cenário onde perscrutar o inconsciente da cidade/lugar. Entender o espaço como lugar praticado (Certeau) e a deriva como narrativa.  Em cada país, em cada cidade, em cada fronteira, em cada Hotel Paris, inúmeros pontos que conecto através dessa narrativa rizomática, traçando linhas de fuga e desterritorialização em direções movediças, tecendo memórias, afetos, criando aparelhos de estar.

 Cotidiano emprestado, transitório. O que representa estar hospedada no Hotel Paris? As representações pouco importam.

A PÁTRIA É UMA FICÇÃO.

AS VIAGENS SÃO SEMPRE REGRESSOS.

hotel paris > work in progress (2017 / 2018) >

tríptico em vídeo